O prazo para registro pode ser longo, apesar do INPI vir trabalhando para agilizar esse processo, mas os benefícios de ter uma marca ou patente registrada podem ser relevantes para o seu negócio. Acompanhe nossas dicas.

Parabéns, você acaba de criar sua startup, desenvolveu uma nova tecnologia e está cheio de planos.

Agora, que tal registrar logo sua marca? O que acha de garantir a patente da sua invenção?

Organizamos aqui algumas dicas para te ajudar nesse processo.

1 – Procure um especialista para registrar sua marca ou patente no INPI. Certifique-se de que é uma empresa com experiência no negócio. Existem bons escritórios de Propriedade Intelectual que podem ajudar nesta tarefa. Há muitos detalhes técnicos e, nesse caso, a ajuda de um especialista é essencial. Mas é bom tomar algumas medidas que vão situar você no sistema de marcas e patentes.

2 – Pesquise no site do INPI (www.inpi.org.br) se a marca ou logo pretendido já não foram registrados por outras empresas. Se ninguém teve a mesma ideia antes, já é meio caminho andado. Copiar uma marca que já existe pode resultar numa incômoda ação judicial contra a sua empresa. Para registrar o domínio da internet, o caminho é outro. A entidade responsável é o NIC.br. O acesso é o site www.registro.br, disponível para verificação se o domínio pretendido está livre ou não para registro.

3 – Leia atentamente o “Manual de Marcas” do INPI para ter certeza que a sua marca não se enquadra em uma das proibições do artigo 124 da Lei de Propriedade Industrial. Não é permitido, por exemplo, registrar símbolos oficiais, slogans e expressões de uso comum, entre outras.

4 – Evite divulgar detalhes técnicos sobre produtos/serviços inovadores desenvolvidos pela sua empresa sem verificar a possibilidade de serem patenteados. A “novidade” é um requisito básico de patenteabilidade em todos os países do mundo e a divulgação dos detalhes essenciais de uma invenção já pode inviabilizar a obtenção de uma patente. E caso haja necessidade de divulgação da tecnologia/serviço antes do requerimento de um pedido de patente, é recomendado tomar medidas para assinatura de acordos de confidencialidade.

5 –Realize uma pesquisa internacional. É fundamental também, antes de desenvolver uma nova tecnologia e/ou produto/serviço, realizar uma pesquisa em bases internacionais de patentes para verificar o que já existe de mais atual a respeito da sua área técnica. Normalmente, um pedido de patente é apresentado muito antes do produto/tecnologia ser efetivamente colocado no mercado. Por isso a importância de pesquisar e avaliar patentes publicadas como parte da pesquisa para desenvolvimento de novas tecnologias.

E boa sorte com sua startup.


Ainda tem dúvidas sobre os conceitos e as diferenças entre Marca e Patente? Leia nosso post Você sabe qual a diferença entre marca e patente?

Leave a Reply

SEJA UM ASSOCIADO